Perguntas e respostas sobre nobreak


Há necessidade de se utilizar um estabilizador junto com o nobreak, para garantir mais proteção?

Este procedimento não será necessário se o nobreak adquirido for do tipo "line interactive" ou "on-line", pois essas tecnologias já incorporam a estabilização da rede elétrica.

O nobreak pode ser ligado em um estabilizador ou vice-versa?

Não é necessário este tipo de instalação, pois atualmente todos os nobreaks SMS possuem estabilizador interno, portanto, recomendamos conectar o nobreak diretamente na rede elétrica.

Um nobreak sem estabilizador interno funciona?

Sim, desde que utilizado um estabilizador externo (ficariam dois módulos). A não utilização do estabilizador pode causar queima da carga, pois não haverá estabilização da tensão de entrada.

Pode-se ligar um módulo de bateria externa no nobreak, sem desconectar a bateria interna?

Sim. Não há problema em ligar o módulo externo no nobreak, sem a desconexão da bateria interna, porém é importante não ultrapassar a capacidade da bateria, que o fabricante recomenda.

Se o nobreak protege o sistema de informática a ele conectado, por que é necessário um software de gerenciamento de energia?

O nobreak fornece energia através das baterias por tempo limitado (vide pergunta anterior). Desta forma, se eventualmente, falhar a rede elétrica e o usuário não estiver presente, os arquivos serão "perdidos" ao final do tempo de autonomia (período durante o qual a energia é fornecida pelas baterias). O software de gerenciamento de energia permite, entre outras funções, o fechamento automático dos arquivos, na hipótese do usuário não tê-lo feito antes do término do tempo de autonomia.

Há problema em consumir toda a energia das baterias de um nobreak, quando a rede elétrica falhar?

Este procedimento não é recomendado. Caso ocorra a total descarga das baterias e, após o retorno da rede elétrica ocorrer nova falha, não haverá tempo suficiente para a recarga das baterias. Desta forma, o computador pode perder dados por insuficiência de energia. Para evitar que isto aconteça, é preciso utilizar a energia das baterias apenas o suficiente para o fechamento dos arquivos.

Entretanto, os Nobreaks produzidos pela SMS, possuem um conector que permite a ligação de módulos externos de baterias. Isto aumenta consideravelmente o tempo de autonomia com a conexão dos módulos externos. O usuário pode realizar tarefas que demandam mais tempo.

Deixar o nobreak desconectado da rede elétrica por longos períodos pode danificá-lo?

Para evitar problemas com as baterias internas dos Nobreaks, recomendamos que o equipamento não permaneça desconectado da rede elétrica por um período superior a 60 dias.

O que significa a função strong charger dos nobreaks sms?

Esta função permite a recuperação de baterias com nível de carga muito baixo. Ou seja, mesmo que o nobreak permaneça em estoque por um longo período, basta deixá-lo conectado à rede elétrica por 12 horas para recarregar sua bateria.

Para carregar a bateria do nobreak é preciso deixá-lo ligado?

Os Nobreaks SMS carregam a bateria independente de estarem ligados pelo botão do painel frontal, sendo necessário apenas estarem conectados à rede elétrica.

Por que o nobreak deve ficar carregando durante 12 horas antes da primeira utilização?

Os nobreaks possuem baterias internas que, devido à sua composição química, se descarregam mesmo quando não estão sendo utilizadas.

Como um nobreak pode permanecer no estoque da revenda por um determinado período, é comum que o usuário receba-o com a bateria descarregada. Por isso, recomendamos recarregar a bateria por 12 horas, antes da primeira utilização.

Este tempo é suficiente para que as baterias fiquem com a carga adequada. No entanto, caso o usuário deseje, poderá utilizar o nobreak tão logo o retire da embalagem. Porém, existe um risco de que, ocorrendo uma falha de energia nas primeiras horas de utilização, o nobreak não segure a carga ou se desligue muito rapidamente. Isso pode ser interpretado como um defeito do nobreak, quando na verdade é a bateria que não está com carga suficiente.

Deve-se utilizar o "pino terra" da tomada do nobreak ou do estabilizador?

Embora muitas instalações elétricas residenciais e de escritório não prevêem a instalação de "terra", aconselhamos, sempre que possível, a instalação de tomada com aterramento adequado (norma NB3 - ABNT), para um seguro funcionamento do equipamento.

Qual a potência que um nobreak e um estabilizador devem ter, para que exista uma "folga" de "potência", prevendo-se futuras expansões?

Uma boa conduta seria adquirir um Nobreak ou um Estabilizador e utilizar 70% da potência total do aparelho. Isto permitirá que o usuário ligue outros equipamentos, quando estiver expandindo seu sistema de informática, sem precisar trocar o nobreak ou o Estabilizador.

Para que serve a proteção para linha telefônica?

A proteção para linha telefônica que está presente nos produtos SMS com sufixo "FX", consiste em dois conectores (padrão RJ-11), sendo um a entrada e outro a saída, cuja função é evitar que surtos de tensão ou descargas elétricas provenientes da linha telefônica danifiquem algum equipamento que utilize a linha telefônica, como a placa de fax/modem do computador ou ainda o modem ADSL externo.

Ex: Caso o usuário utilize um estabilizador ou nobreak sem a proteção para linha telefônica, o microcomputador estará protegido contra apenas as anormalidades provenientes da rede elétrica, porém, caso ocorra um surto de tensão ou descarga elétrica proveniente da linha telefônica o modem não estará protegido, podendo até estender-se ao computador.

Como posso verificar se meu estabilizador ou nobreak oferece proteção para linha telefônica?

Basta verificar se o equipamento tem o sufixo "FX" na descrição do modelo.

Por exemplo: µRS 1.5S FX ou µSM 700Bi FX.

Os estabilizadores e nobreaks sms podem permanecer ligados 24 horas por dia?

Sim. Porém, caso os equipamentos conectados às suas tomadas de saída não estejam ligados, recomenda-se desligar também o estabilizador ou nobreak, para que não fique ligado desnecessariamente.

Qual é a vantagem da característica bivolt automático com seleção automática do fusível?

Não precisar de chave para selecionar a tensão é muito cômodo e garante maior segurança para o usuário, que não precisa se preocupar com a rede na qual vai ligar seu equipamento e nem se preocupar com a troca do fusível, que é automaticamente selecionado pelo circuito oferecendo uma proteção mais eficaz.

Como escolher o nobreak correto?
  • Dimensione a capacidade certa.

    A unidade de medida utilizada para determinar a capacidade dos nobreaks é o Volt-Ampère (VA). Como os equipamentos, em geral, têm seu consumo medido em Watts, a maioria dos usuários tem dificuldade em dimensionar o nobreak adequado para seu micro e periféricos. Para resolver esta dúvida, há uma regra muito simples. Consulte no manual de seus equipamentos o consumo em Watts de cada um deles. Some todos esses valores e acrescente 20% sobre o total para chegar à capacidade do nobreak adequada.

  • Verifique se existe um Estabilizador e um Filtro de Linha embutidos.

    Qualquer que seja o modelo escolhido, o usuário deve verificar se o equipamento é estabilizado e filtrado, isto é, se existe um estabilizador e um filtro de linha embutidos, ou se é do tipo Line Interactive. Só com o estabilizador, o micro fica livre de problemas, como oscilações e picos de energia e, só com o filtro de linha pode eliminar ruídos provenientes de radiointerferência e interferências eletromagnéticas. Com estabilizador e filtro de linha, é garantida ao usuário uma energia pura, estabilizada e isenta de ruídos.

    Além da falta de energia, existem outras causas que podem travar o sistema, como pequenas oscilações e distúrbios na corrente elétrica, que podem ser interferências ou ausências, não sendo percebidas, na maioria dos casos. Esses distúrbios elétricos são responsáveis por danos irreparáveis, como parada de processamento, troca de dados, desaparecimento de arquivos e até danificar o Hard-Disk.

  • Nobreaks inteligentes são ideais para redes.

    Os Nobreaks podem ser convencionais (só com dispositivos eletrônicos) ou inteligentes, isto é, com um processador embutido (chip). Os convencionais resolvem perfeitamente o problema dos usuários de micros isolados, mas para usuários de rede, o ideal é um nobreak com processador.

    Além de cumprir todas as funções normais de um nobreak, os equipamentos microprocessados, trabalhando em conjunto com um software, realizam o fechamento automático de todas as tarefas em andamento no servidor da rede antes do esgotamento total da carga das baterias. Com isto, só eles podem garantir segurança máxima para o chamado processamento compartilhado.

  • Os mais indicados são os Nobreaks bivolt.

    Os equipamentos bivoltagem são os mais indicados, pois, podem trabalhar indistintamente, com voltagens de 110, 127 e 220 V. No caso do Brasil isto é muito importante, pois essas diferentes tensões nominais convivem, muitas vezes, num mesmo bairro e até num mesmo prédio.

  • Maior tempo de autonomia desejável.

    Alguns Nobreaks podem receber a adição de baterias externas. Esta é uma grande vantagem, pois com isto, o usuário consegue aumentar em até cinco vezes o tempo de autonomia.

  • É necessária uma Assistência Técnica na sua cidade.

    Finalmente, é interessante o usuário se informar com amigos e revendas, para verificar se, determinada marca de nobreak já foi efetivamente testada no mercado. Seja como for, ele deve procurar equipamentos de fabricantes que possuam rede de assistência técnica em todo o território nacional e, em especial, próxima de seu domicílio.

    Se o equipamento estiver acoplado a um sistema protetivo adequado, as chances de queima da fonte chegam a cair para zero, o mesmo valendo para os periféricos. Na mesma linha de raciocínio, alguns fabricantes de Nobreaks e estabilizadores estimam que os micros desprotegidos tenham mais de 60% de chances de queima de componentes e 90% de chance de travamento em caso de chuva forte. Se em épocas de tempo bom os micros já são prejudicados pela má qualidade da rede elétrica, no período de chuva os riscos são ainda maiores.

Como determinar a potência de um nobreak, necessária para proteger equipamentos de informática?

Siga os passos abaixo ou acesse a ferramenta Como Escolher e conheça o nobreak ideal para seus equipamentos.

Quando a potência estiver expressa em "VA" (volt-ampère) ou não indicada:

  • 1º Passo: Verificar na parte traseira de cada equipamento que será conectado ao nobreak o valor da tensão que é seguido da letra "V" ou da palavra "Volts" e da corrente elétrica, indicado pela letra "A", ou pela palavra "Ampères";
    Exemplo:
    Equipamento A possui as indicações: 110 V e 5 A ou 110 Volts e 5 Ampères;
    Equipamento B possui as indicações: 110 V e 2 A ou 110 Volts e 2 Ampères;

  • 2º Passo: Multiplicar os valores de tensão e corrente, obtendo o valor de potência em "VA";
    Exemplo:
    Potência equipamento A = 110 x 5 = 550 VA;
    Potência equipamento B = 110 x 2 = 220 VA;

  • 3º Passo: Repetir o 1º e 2º passo para cada um dos equipamentos que serão ligados ao nobreak;
    Exemplo:
    Potência equipamento A = 110 x 5 = 550 VA;
    Potência equipamento B = 110 x 2 = 220 VA;

  • 4º Passo: Somar as potências em "VA" encontradas, para obter a potência total;
    Exemplo:
    Potência Total = Equipamento A + B = 550 + 220 = 770 VA;

  • 5º Passo: Adquirir um nobreak que forneça potência superior à total do 4º passo. Colocar uma margem de segurança de, no mínimo 30%, isto é, adquirir um nobreak, cuja potência seja no mínimo 30% superior à soma das potências dos equipamentos que neles serão conectados.
    Exemplo:
    Multiplique o valor encontrado no 4º passo pelo 3º passo para adicionar 30% de segurança na potência do nobreak a ser adquirido.
    Potência total com margem de segurança = 770VA x 1.3 = 1001
    Obs: A letra "K" representa o valor 1000, assim 1 KVA equivale a 1000 VA.

Quando a potência estiver expressa em "W" (watts):

  • 1 Passo: Verificar na parte traseira de cada equipamento que será conectado ao nobreak o valor da potência ou consumo em W (watts);
    Exemplo:
    Equipamento A possui a indicação: 200W;
    Equipamento B possui a indicação: 100W;

  • 2º Passo: Multiplicar o valor de consumo em W por 1.52 para obter o mesmo valor em VA;
    Exemplo:
    Potência equipamento A = 200 x 1.52 = 304 VA;
    Potência equipamento B = 100 x 1.52 = 152 VA;

  • 3º Passo: Repetir o 1º e 2º passo para cada um dos equipamentos que serão ligados ao nobreak;
    Exemplo:
    Potência equipamento A = 200 x 1.52 = 304 VA;
    Potência equipamento B = 100 x 1.52 = 152 VA;

  • 4º Passo: Somar as potências em "VA" encontradas, para obter a potência total;
    Exemplo:
    Potência Total = Equipamento A + B = 304 + 152 = 456 VA;

  • 5º Passo: Adquirir um nobreak que forneça potência superior à total do 4º passo. Colocar uma margem de segurança de, no mínimo 30%, isto é, adquirir um nobreak, cuja potência seja no mínimo 30% superior à soma das potências dos equipamentos que neles serão conectados.
    Exemplo:
    Multiplique o valor encontrado no 4º passo pelo 3º passo para adicionar 30% de segurança na potência do nobreak a ser adquirido.
    Potência total com margem de segurança = 456VA x 1.3 = 592VA. Adquira, por exemplo, um nobreak de 650 VA, ou seja, 0,65 KVA.
    Obs: A letra "K" representa o valor 1000, assim 1 KVA equivale a 1000 VA.

Acesse também a ferramenta Como Escolher e conheça o nobreak ideal para seus equipamentos.

Como escolher

Encontre um nobreak ou estabilizador ideal para sua necessidade.


Onde comprar

Encontre uma revenda SMS mais próxima.


Fale com a SMS

Envie sua dúvida ou sugestão através do Fale conosco




Nobreaks Senoidal e Inteligente, Estabilizadores, Filtros de Linha, Módulos de Baterias, Software de Gerenciamento de Energia, Automação Residencial, Iluminação.
SMS - O Melhor da Tecnologia para Você - Copyright 2011 - Todos direitos reservados

Política de Privacidade / Termo e Condições de Uso / Mapa do Site